São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil

Home > seu cão > raçãs > pedigree


O Pedigree

Aqui temos um pedigree da "Confederação Brasileira de Cinofilia", o órgão superior dos clubes de criadores de cães no Brasil. Esta "Confederação Brasileira de Cinofilia" é filiada a "FCI", uma organização internacional e autoridade máxima em padrões de raça.

Primeiro podemos ver os dados pessoais do cão, o nome, sexo, data de nascimento, nome do criador e do proprietário. Na coluna esquerda está escrito primeiro o nome do pai do cão, "Claus São Carlos", e logo abaixo o nome da mãe. Na coluna do meio os avôs e na direita os bisavôs. - Os nomes dos animais não são os nomes dos pais, mas dos canis. Cada criador coloca o nome do seu canil nos seus animais. Isto quer dizer que os animais que nascem no mesmo canil têm o mesmo nome.

Dependendo do tamanho do canil, eles nem pertencem à mesma família, às vezes nem à mesma raça. Os pais da mãe do Willy têm o mesmo sobrenome. Os dois nasceram no canil "Bernaud Charee e Mar", mas eles têm pais diferentes - Cada nome está acompanhado pelo número do registro, a cor do animal e se este foi premiado numa exposição. "Alphonse Doll de Guesa" é um cão com *A2*, o que significa que ele participou em exposições e foi um "Campeão" e um "Grande Campeão".

Ter um pedigree significa que no mínimo as dez gerações anteriores tinham a mesma aparência, fizeram parte da mesma raça. Existe um padrão para cada uma das raças reconhecidas mundialmente. Este padrão é o ideal, mas nenhum cão representa este ideal, alguns chegam bem perto, outros menos.