São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil

Home > seu cão > raçãs > escolher o criador

A escolha do criador de raça

Um ditado diz: "Com dinheiro podemos comprar um cão, mas não o balançar do rabo dele!"

Se aceitamos um cão de graça não escolhemos, mas se pagamos devemos escolher bem para quem damos nosso dinheiro. Muitas pessoas só aumentam o número de cães e se autodenominam criadores! Isto pode ser fatal, pois criar sem cuidar do temperamento dos pais e mães pode ter como resultado filhotes agressivos, medrosos ou totalmente fora do padrão da raça. Um criador que cuida de seus animais cria animais sadios, corajosos e curiosos.

Precisamos escolher entre os melhores criadores, o nosso cãozinho merece. Além dos criadores irregulares devemos nos cuidar com falsários. Há pessoas que tiram vira-latas da rua e falsificam pedigrees, ou, pior ainda, que roubam cães de raça e vendem. Mas, como saber se o criador é bom ou não?

1.Porque ele cria animais?
Por gostar deles ou para ganhar dinheiro?

Um criador com inúmeros canis e muitas raças é suspeito de criar os animais somente para o seu próprio sustento. O bom criador fala e brinca com seus animais. Muitas vezes os criadores contratam pessoas para cuidar dos bichos, e se os animais mostram medo delas ou do criador, vire as costas! Ele não merece seu cheque!

Um bom criador jamais mantém os cães amarrados ou presos em canis apertados. Os canis devem ser limpos, grandes, oferecer água e proteção contra sol, vento e frio. Os cães se mostram alegres e curiosos, aparentando serem saudáveis e felizes e têm contato direto com a família do criador. Cuidado, animais que passam a vida toda num canil podem apresentar problemas psicológicos graves!

2. Ele é reconhecido por um dos clubes?

2a. Ele tem documentos do Kennel Clube ou de um outro clube? Um cão sem documentos é um SRD (Sem Raça Definida), mesmo tendo semelhança com alguma raça. Por outro lado, o pedigree não garante a aparência! O criador deve conhecer bem padrão da raça! Só assim ele pode criar animais no padrão.

2b. Além disso devemos receber uma carteira de vacinação, que nos informa quando e como o nosso filhote foi vacinado e desverminado e quando devemos repetir a vacinação e a desverminação.

2c. Devemos exigir do criador uma comprovação de que os pais dos cães não têm displasia coxo-femural. Essa é uma doença hereditária que afeta principalmente as raças grandes. O animal adulto com displasia manca, cansa caminhando e sente dores. Por isso, o criador deve mostrar as radiografias dos pais do filhote.

3. Com que idade ele vende os filhotes?

Se ele vende filhotes de 30 dia só para não gastar comida, para facilitar o trabalho de limpeza e para cruzar com a fêmea logo de novo, ele não se interessa pelos animais como seres vivos.

Um bom criador vende os cães com pelo menos dois a três meses de idade. Ele leva em conta que os filhotes precisam da sua mãe e dos seus irmãos até esta idade para seu desenvolvimento psicológico sadio. Às vezes dizem que "a cadela não deixa mais mamar". Pode ser verdade. Os pequenos maltratam a mamãe com os dentes afiados e ela foge deles. No mercado existem muitos produtos que param com a produção da leite da cadela e outros que ensinam os filhotes a comer do prato logo. Mas normalmente uma mãe canina deixa os filhotes mamarem por seis a oito semanas. Depois vem a socialização e a educação básica dadas pela mamãe. Um filhote de oito semanas se encontra muitas vezes numa fase de medo. Isto é normal. Os filhotes se sentem inseguros. A fase do medo dura na média duas semanas. Por isso é ideal buscar um filhote com dez a doze semanas de idade, principalmente nas raças grandes.

4. Podemos escolher o nosso amigo pessoalmente?
Devemos visitar o criador e os seus animais. Ele vai nos dar a oportunidade de ver também o pai e a mãe do nosso bichinho. Assim podemos imaginar o nosso pequenino na sua futura aparência. Existem muitos criadores que anunciam "Despachamos para todo o país e exterior". Que barbaridade! Mesmo se este criador escolher o melhor filhote da ninhada para nós, este pobre coitado fará uma viagem cheia de medo e muito estresse. São horas, até dias numa caixa pequena e escura, sem água, sem comida, sem o consolo da mamãe e dos irmãos, o barulho do avião ou do caminhão por horas a fio....... Olhe, não desejo isso nem para o meu maior inimigo.