São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil

Home > seu cão > problemas > sujeiras



Sujeiras

O cão adulto que faz sujeira em qualquer lugar demonstra estar doente ou ter outros problemas sérios. Cada cão mantém o seu lugar limpo. Observei filhotes com cinco semanas de idade. Eles comiam, bebiam e andavam depois "bem longe" (um a dois metros, depende da capacidade deles) do lugar em que dormem ou comem, para fazer o "seu negócio". Nenhum cão saudável faz sujeira na sua cama. Dentro de casa eles procuram o tapete para fazer "algo" por lembrar a grama.

Para evitar sujeiras educamos logo o pequenino, veja o capítulo sobre o banheiro dele. Em caso de recebermos um animal adulto e querermos mantê-lo perto de nós, vamos fazer o seguinte: Bem perto de nós escolhemos um lugar de dois ou três metros quadrados, depende do tamanho do cão, onde ele possa ficar. Neste lugar podemos observar o cão e ele pode nos ver. Agora amarramos o cão ou evitamos com obstáculos a saída dele. Cuidado: Ele avisa quando tem que fazer "alguma coisa". Neste momento levamos o cão para fora, falamos uma palavra chave, e sempre a mesma palavra(!!!), esperamos ele fazer tudo e fazemos festa com petiscos, carinhos, elogios etc. Se não funciona, paciência! Tentamos de novo. Um cão adulto e saudável que não sofre de diarréia necessita fazer "algo" normalmente três vezes ao dia.

Quando passeamos com o cão na rua devemos observá-lo! Ele agora tem duas necessidades. 1.Ele deve parar para fazer o seu negócio. Devemos ter a paciência e parar. Não adianta. Podemos sempre observar pessoas na rua que puxam o tempo todo na guia. O cão não tem tempo para escolher um lugar. Depois de volta na casa o cão fica mais tranqüilo e "tudo" acontece no tapete. 2. O cão deve ler o "jornal". Como os machos marcam o terreno, cada pedra, cada árvore tem um cheiro muito especial. Agora o nosso Totó está "lendo" onde passou o Brutus da vizinha e a linda Fifi do lacinho cor-de-rosa. Seria pouco educado evitar esta atualização canina. Ele enfim também tem que respeitar os momentos em que nós olhamos sem parar num pedaço de papel ou numa coisa retangular e barulhenta na sala.

Nunca, mas nunca mesmo colocamos o nariz dele nas fezes. Isto é uma crueldade, não tem nada a ver com educação. Um cão que suja sua cama grita por socorro, não precisa de vingança. Ações deste tipo prolongam ou evitam o processo de recuperação do cão. Amor e compreensão conseguem milagres.