São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil

Home > seu cão > educação > o cão fala

A linguagem do corpo

Nosso cão fala sim. Cada cão fala. Observando um lobo, poderíamos ver a mímica rica das expressões diversas. O rosto de um lobo mostra muitas linhas, algumas mais, algumas menos escuras. Com elas em ação o animal pode se comunicar com os seus semelhantes. Os nossos cães, muitas vezes de uma cor só e descendentes de muitas e muitas gerações de pouca "escolaridade" e de "profissões" simples, têm bem mais dificuldades de se expressar. Mas mesmo assim. Eles falam com o rosto, as orelhas e o rabo. Neste sentido, cortar rabo e orelhas é quase como cortar a língua de um ser humano.

O rabo

As orelhas

O rabo, se o nosso cão não foi desnecessariamente amputado, conta histórias! O rabo bem para o alto mostra que o nosso cão se sente muito bem. Levantado especialmente para um encontro com um outro cão, significa: "Sei, quem sou eu! Pode cheirar minha carteira de identidade em baixo do rabo! A vontade!" Por outro lado, o rabo entre as pernas significa (Excepção: Cães galgos sempre deixam o rabo entre as pernas, faz parte do padrão da raça!): "Não sou ninguém, não cheire aqui, não quero briga!" Existem pessoas que dizem que abanar o rabo significa alegria e um cão que abana o rabo e morde é um traidor. Será? O rabo em ação significa o estado de alerta. Pode ser alegria, pode ser desconfiança. Devemos observar mais do que o rabo.

As orelhas mostram se um cão quer nos atacar. Orelhas para trás, quase invisíveis:
    • se estamos na frente do cão: "Cuidado, mais um passo e eu vou morder!"
    • se estamos atrás do cão: "Pode falar, quero escutar seus elogios!"

As orelhas erguidas (com certas raças bem orelhudas, pelo menos com o esforço de erguer): "Como vai? Quer dizer alguma coisa?"

Os dentes

Os pêlos

Um cão que nos mostra os dentes, pode estar pronto para nos despedaçar. Antes de fugir de um sorriso canino, devemos observar também as orelhas, o pêlo, os dentes, a voz e o rabo.

Os pêlos revelam sobre o estado de saúde e o cuidado do responsável para com o cão. Arrepiando os pêlos da nuca, ele quer se parecer maior. Geralmente antes de começar uma briga, seja com um ser canino, seja com um ser humano, ele quer aparecer maior que o adversário. Cuidado!

A voz

O corpo todo

Um cão pode latir, rosnar, uivar e soltar muitos outros sons. Os latidos podem ter muitas outras razões. O cão late de solidão, de medo, de alarme. Dependendo da raça, alguns latem o dia todo, outros somente no perigo. Alguns gostam de "telefonar" para os cães da vizinhança, outros latem na cerca para fazer de conta que são muito valentes. Nunca deveríamos esquecer que, em inúmeros casos, cães latiram para salvar a vida de pessoas.

Rosnar é sinal de alarme. Não devemos acariciar um cão estranho e rosnando. Uivos, principalmente nas noites de lua cheia nos lembram dos velhos tempos dos lobos soltos. Os lobos uivam para chamar outros para reunião de caça. Uivar pode ser uma forma de os cães expressarem a solidão. Os nossos cães, geralmente dezenas, uivam todos juntos, formando um coral canino, cantando para o nosso astro mais perto. Como eles não se reúnem para caça, nem choram de solidão, acredito que eles uivam pelo mesmo motivo, que, me desculpem a comparação, humanos formam um coral. E eles apresentam disciplina! Eles começam quase todos juntos e terminam exatamente no mesmo segundo! O uivo termina como se tivesse desligado um rádio.

Um cão com pêlo eriçado, pernas esticadas, parecendo pernas de pau, se fazendo bem grande, eqüivale ao mesmo se um superior humano se estica, as mãos na cintura, voz forte e ainda um chapéu grande na cabeça. O cão que se encontra em estado de alerta fica de pé e pode controlar todos os músculos para reagir na hora certa.

Um cão que arrasta a barriga no chão e se movimenta bem lentamente pode estar doente. Mas é mais comum se encolher diante de um outro cão ou de um humano para não apanhar. Nas provas de obediência na Alemanha, um cão que arrasta a barriga e coloca o rabo entre as pernas, perde muitos, até todos os pontos, pois mostra que o responsável lhe adestrou provavelmente com muita dureza até crueldade. O cão que se deita sobre as costas mostra bastante medo e está abanando a bandeira branca.